Hospedagem

CAMPING NA NOVA ZELÂNDIA

by

A primeira e única experiência que eu tive de acampar no Brasil não foi lá muito boa. O chuveiro só tinha água gelada, o banheiro era misto e não tinha tomada, o camping era de terra que acabou virando lama com a chuva e por aí vai..hauha
Enfim, diante de tudo isso eu de fato tinha um receio de me hospedar em camping, mesmo que eu durma no carro o receio continuava devido a infraestrutura do camping não ser boa.
Porém, toda essa minha aversão a camping acabou na nossa viagem a Nova Zelândia. Ficamos em 3 campings diferentes e eu não tenho do que reclamar. Todos eles tinham uma ótima estrutura com cozinha, área para lavar roupa, banheiros separados por sexo e com chuveiro de água quente.
OBS: Normalmente para ativar a água quente é preciso apertar um botão que pode estar fora do banheiro ou ao lado do chuveiro. Depois de um tempo, normalmente 5 minutos, a água ficará gelada, mas aí é só você apertar o botão novamente que tudo voltará ao normal.

Preciso reservar com antecedência igual hotel?
Eu diria que não, afinal nós não reservamos nada com antecedência. Quando a gente estava a caminho de algum lugar eu fazia uma busca na internet de alguns campings e ligava para lá para garantir que teria a vaga quando a gente chegasse. Principalmente se você for chegar a noite no camping quando a recepção já está fechada o ideal é você ligar, porém caso você não tenha créditos ou sinal no celular não tem problema. No nosso primeiro camping a gente chegou super tarde e não ligamos, simplesmente entramos, dormimos, usamos o banheiro e na manhã seguinte acertamos a nossa conta.

Onde procurar?
Existem 2 aplicativos que a gente pesquisava, “CamperMate” e “CampingNZ”
Além disso nada melhor do que o famoso google para isso. =)

Preços
Os valores vão variar de acordo com a quantidade de dias e o tamanho do seu carro ou motorhome. Uma outra coisa que também faz o preço variar é se você irá conectar o seu motorhome na energia do camping.
No nosso caso a gente sempre ficava apenas 1 noite no camping e tínhamos um motorhome para duas pessoas que ligávamos na eletricidade do camping.
Camping em Wellington
Capital Gateway Motor Inn – 46 NZD para duas pessoas
Camping em Taupo 
Great Lake Holiday Park – 44 NZD para duas pessoas
Camping em Coromandel 
Hot Water Beach Top 10 Holiday Park – 56 NZD para duas pessoasE aí, gostou?!?! Não esquece de deixar a sua marquinha por aqui! Vou adorar ler um comentário seu ou ver que você curtiu esse post. =)
MUITO OBRIGADA! ♥
Beijos,
Amanda

ACOMODAÇÃO PELO AIRBNB NA NOVA ZELÂNDIA

by

A gente sempre fecha acomodação pelo booking.com, mas dessa vez resolvemos tentar algo diferente e utilizamos o AIRBNB.

O AIRBNB não é um site de hotel, e sim casas ou apartamentos de pessoas que oferecem o quarto para alugar ou, às vezes, a casa inteira. Em alguns casos você terá um banheiro privativo, em outros terá que dividir com os moradores da casa. Alguns anfitriões deixam você usar cozinha e lavanderia, outros não. Tudo isso estará especificado no perfil da pessoa no airbnb.
Prestem sempre atenção nas datas que as casas estão disponíveis e na quantidade de dias, mínima e máxima, que o anfitrião aceita a hospedagem.
Uma outra coisa que você também deve prestar atenção é na taxa de limpeza que vai variar de acordo com cada casa. Às vezes a diária está super barata e a taxa de limpeza caríssima, olhe sempre o preço final.
Antes de escolher a casa, é sempre bom ler os comentários deixados por pessoas que já se hospedaram nessa mesma casa.

Como funciona?
Primeiramente você terá que criar um perfil no site, o ideal é que você escreva um pouco sobre você e coloque umas 3 fotos no seu perfil. Feito isso, basta procurar casas para o local que você irá viajar e assim que gostar de alguma é só mandar mensagem dizendo que você gostaria de se hospedar lá em uma determinada data. Lembre-se que a pessoa tem 24h para aceitar ou recusar. Fique de olho, pois se ela recusar você terá que procurar uma nova hospedagem.
https://www.airbnb.com.br/

Vou contar um pouquinho sobre cada acomodação que ficamos, mas de um modo geral posso dizer que não tivemos problema. Em cada casa tínhamos nossa própria chave e nos sentimos bem a vontade. Com certeza recomendo para vocês. =))

Queenstown
Em 5 dias de hospedagem, só encontramos a Sarah 1 vez, pois os nossos horários nunca batiam com os dela. Porém, não posso dizer que isso tenha sido um problema. Afinal, ela sempre mandava mensagem e nos ajudava em tudo o que precisávamos.
A casa estava limpa e organizada, e ainda tinha o Jumbo para alegrar nossos dias, um gatinho muito fofo e amigável. O nosso quarto era no andar debaixo e tínhamos um banheiro só para a gente, apesar de não ser suíte. A casa fica situada no bairro de Fernhill a uns 4km do centro e tem um visual maravilhoso. A parte chata é que tínhamos que descer andando uma ladeira bem grande para chegar ao centro e na volta para casa sempre gastávamos dinheiro com táxi.
Perfil airbnb
https://www.airbnb.com.au/users/show/46969309
Preço
461 NZD (5 diárias)

Christchurch
Bonnie e Clayton é um casal americano que está morando na Nova Zelândia por um tempo. Eles receberam a gente super bem e a casa tem um clima muito gostoso. A Bonnie é bem caprichosa e adora espalhar flores e velas pela casa.
O quarto era bem confortável e nós tínhamos que dividir o banheiro com eles, mas com certeza isso não foi um problema.
Essa casa é ideal para quem quer se hospedar próximo ao aeroporto.
Perfil no airbnb
https://www.airbnb.com.au/users/show/12477439
Preço
180 NZD (3 diárias)

Auckland
Tatiana e Alexandre, um casal de brasileiros super fofos que receberam a gente muito bem. =))
Sinceramente, parecia que eu estava na casa de amigos de longa data..hauh
Casa limpa, organizada e com uma vista linda da cidade. O banheiro tínhamos que dividir com eles, mas não tivemos nenhum problema com isso.
Perfil no airbnb
https://www.airbnb.com.au/users/show/55591383
Preço
321 NZD (3 diárias)

E aí, gostou?!?! Não esquece de deixar a sua marquinha por aqui! Vou adorar ler um comentário seu ou ver que você curtiu esse post. =)
MUITO OBRIGADA! ♥
Beijos,
Amanda